12/09/2018

SulAmérica amplia e testa a Gestão de Continuidade do Negócio para manter operação diante de imprevistos

Iniciativas diversas visam assegurar que o cliente da companhia seja sempre atendido, em qualquer situação

Aumentar a fonte Diminuir a fonte Baixar PDFBaixar PDF Compartilhar Compartilhar

A SulAmérica, maior seguradora independente do País, preocupada em dar continuidade às suas operações, mesmo diante de situações de crise, adota a Gestão de Continuidade do Negócio (GCN), estratégia que começou a ser desenvolvida pela companhia de forma pioneira em 2010 e que é constantemente ampliada.

 

As grandes empresas têm incorporado e fortalecido a continuidade do negócio em suas agendas nos últimos anos. Por isso, na SulAmérica, há uma estrutura de crise que é acionada conforme o nível de gravidade do incidente - classificados em verde, amarelo e vermelho - para responder de forma rápida a qualquer tipo de interrupção.

 

Todos os incidentes são registrados - independente de envolverem queda ou pico de energia, queda da internet e telefonia ou greves, alagamentos, e qualquer impossibilidade de acesso aos escritórios e centrais de atendimento. As soluções também são acompanhadas e podem envolver até mesmo a orientação de home office para a equipe ou local alternativo de trabalho. Em casos mais críticos, o time de Gestão de Continuidade do Negócio é acionado, podendo envolver também o Comitê Operacional de Crise e o Comitê Executivo.

 

"A adoção de uma Gestão de Continuidade do Negócio é um diferencial de mercado, pois garantimos que o cliente será atendido sempre", avalia o vice-presidente de Operações e Tecnologia da SulAmérica, Marco Antunes. "Ele pode confiar que a companhia está preparada para lidar com dificuldades e crises diversas".

 

Além de desenvolver os planos de GCN, a SulAmérica os testa duas vezes por ano e realiza treinamentos com seus colaboradores para que saibam como podem ser aplicados em suas respectivas áreas de atuação e tenham clareza sobre o seu papel no plano, podendo contribuir efetivamente. "As pessoas, os processos e os sistemas precisam estar alinhados para que mantenhamos níveis mínimos de serviços em caso de incidentes", informa Antunes.

Busca

Busca Avançada

Destaques

  • SulAmérica vence prêmio Empresas Mais
  • SulAmérica é eleita uma das empresas que melhor se comunicam com jornalistas
  • Lucro da SulAmérica cresce 68% no segundo trimestre e chega a R$ 135,4 milhões
  • Dores crônicas nas costas afetam a concentração e a produtividade no trabalho

Galeria de Imagens

Ver todas as imagens
2013 Copyright © SulAmérica - Todos os Direitos Reservados Privacidade | Termos e Condições